A Escola de Fé e Cidadania “Dom Adriano Hipólito” da Diocese de Nova Iguaçu se prepara para iniciar o primeiro curso anual de 2021

UMA ESCOLA DE FÉ E POLÍTICA NUMA IGREJA DA BAIXADA FLUMINENSE

A Escola de Fé e Cidadania “Dom Adriano Hipólito” da Diocese de Nova Iguaçu se prepara para iniciar o primeiro curso anual de 2021.

A Escola de Fé e Cidadania “Dom Adriano Hipólito” após ser criada, foi convidada pelo CEFEP para compor a Articulação das Escolas de Escolas de Fé e Política existentes no Brasil.

Atualmente a Rede de Escolas é composta por cerca de 90 iniciativas como essa da Diocese de Nova Iguaçu, no Estado do Rio de Janeiro.

Localizada no Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente na região denominada de Baixada Fluminense, a Diocese de Nova Iguaçu integra o Conselho Episcopal Regional Leste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB.

Criada em 1960, tendo comemorado seu Jubileu de Ouro em 2020, a Diocese de Nova Iguaçu é composta por 7 municípios (Nova Iguaçu, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Queimados, Paracambi e Japeri), e possui uma população estimada de 1 milhão e 900 mil habitantes, sendo que cerca de 33% desse total, professam a fé católica.

UMA IGREJA PROFÉTICA E UM BISPO PROFETA

A Escola escolheu como patrono uma outra figura de relevância para a Igreja de Nova Iguaçu e para o Brasil. Trata-se de Dom Adriano Hipólito, conhecido como o “Profeta da Baixada”.

Dom Adriano Hipólito
Foto-Dom-Adriano-Hipolito-Creditos-Zeca-Fonseca-16_03_96-O-GLOBO.jpg

Dom Adriano que dá o nome à Escola, foi o terceiro Bispo a assumir a Diocese, durantes os anos de 1966 a 1994, coincidindo com o período em que o Brasil vivia sobe uma ditadura militar.

Ferrenho opositor do regime militar, organizou uma combativa campanha contra o chamado esquadrão da morte (grupo paramilitar) criado no final dos anos 60 que tinha como forma de atuação, a perseguição e o assassinato de pessoas que desenvolviam ações sociais e em prol da volta do regime democrático. O regime considerava essas perigosas a seus objetivos e sua manutenção.

Por conta de sua atuação Dom Adriano, em 22 de setembro de 1976, foi sequestrado, espancado e depois abandonado numa estrada nu e pintado de vermelho. Seu carro foi explodido em frente à sede da CNBB no Rio de Janeiro.

O caso de perseguição não parou por aí, já que houve vários atos contra sua pessoa e aos bens patrimoniais da Diocese, buscando seu silenciamento.

Sua passagem pelo comando da Diocese é marcado pela criação da Comissão de Justiça e Paz em 1978 e posteriormente, em 1993 inaugurou o Centro de Direitos Humanos com a intenção de dar continuidade os trabalhos da Comissão de Justiça e Paz.

 

O NOME DO CURSO, UMA DEDICATÓRIA ESPECIAL

Irmã Filomena
Irmã Filomena

A Escola de Fé e Cidadania que está em seu segundo ano de funcionamento, inicia agora em maio o seu curso anual que levará o nome da Irmã Filomena Lopes Filha, a “Irmã Filomena”, para ser a madrinha da edição desse ano do curso.

A intenção da homenagem é dar reconhecimento ao trabalho realizado pela irmã, no período em que atuou na Diocese.

Recebendo o título de “apóstola da baixada”, Irmã Filomena teve uma passagem marcante ao atuar na organização do bairro Itaipu na cidade de Belford Roxo onde se destacou ao liderar mutirões para construção de habitações, creches e postos de saúde na região.

Sua vida é marcada por uma tragédia, devido ter sido sequestrada e assassinada por traficantes no dia 07 de junho de 1990, por conta de sua atuação numa região marcada por um histórico de pobreza, violência e descaso do Poder Público.

 

SOBRE O CURSO DE 2021

O curso “Irmã Filomena” de Formação de Leigos e Leigas, tem previsão de início para o dia 26 de maio próximo e prolongará até setembro. Acontecerá no período noturno, às 19h30 de quinze em quinze dias, sempre às quartas-feiras. Por conta da pandemia da COVID-19, o curso será realizado de modo virtual através das plataformas digitais.

A data foi escolhida por se tratar do 75ºaniversário de nascimento de Irmã Filomena.

TEMAS QUE SERÃO ABORDADOS

Grade de disciplinas

A Coordenação da Escola Diocesana preparou uma grade de disciplinas que contam com temas como a Doutrina Social da Igreja, Estudo do Antigo Testamento, Relação de Fé e Cidadania; Projeto do Reino proposto por Jesus Cristo e sua relação com a Política, Papel do Estado,  História do pensamento político, econômico e social; Política Públicas e o Controle Social,  Participação Social realizada através dos Conselhos Participativos e de Conferências, Trabalho das Pastorais Sociais e sua relação com a Cidadania, Estudo do Orçamento Público e o trabalho dos grupos de acompanhamento dos Poderes Legislativo e Executivo.

Maiores informações sobre o curso serão fornecidas posteriormente através de amplo processo de divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *