A Igreja e os Direitos Humanos – Paulo Fernando Carneiro de Andrade

A IGREJA E OS DIREITOS HUMANOS

Paulo Fernando Carneiro de Andrade

A PACEM in TERRIS e a recepção dos Direitos Humanos na Doutrina Social da Igreja

Embora a doutrina dos Direitos Humanos tenha, de certa forma, sua origem no Cristianismo, em sua ética, e na concepção de pessoa humana da qual é portador[1], deve se reconhecer que houve por parte da Igreja Católica, e das Igrejas Cristãs em geral, forte relutância em aceitar sua formulação. Essa dificuldade liga-se em grande parte ao modo e ao contexto como surgiu inicialmente a formulação filosófica dos Direitos Humanos. O contexto iluminista, anticlerical, e freqüentemente agnóstico ou ateu, ao abordar os então chamados Direitos do Homem colocava o acento, sobretudo na liberdade religiosa, sendo que, em termos práticos, principalmente no contexto europeu, a defesa da liberdade religiosa vinha quase sempre acompanhada de ações contra a religião e a Igreja.

Clique para obter o arquivo A Igreja e os Direitos Humanos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *