Você está aqui: Página Inicial Divulgação GRUPO DE PESQUISA EM ECONOMIA SOLIDÁRIA DO RIO GRANDE DO SUL É PIONEIRO NA ÁREA

GRUPO DE PESQUISA EM ECONOMIA SOLIDÁRIA DO RIO GRANDE DO SUL É PIONEIRO NA ÁREA

por Pietra Soares última modificação 11/03/2010 14:37

Tatiana Félix *

Atuando desde o final dos anos 90, o Grupo de Pesquisa em Economia Solidária vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) realiza diversas pesquisas na área da Economia Popular Solidária (EPS) e se apresenta como pioneiro em pesquisas do setor. A Unisinos está localizada no Rio Grande do Sul.

O Grupo, que é coordenado pelo professor Luiz Inácio Gaiger, teve participação na primeira pesquisa realizada no Brasil sobre Economia Solidária. Segundo a pesquisadora Marília Veronese antes mesmo da criação do Grupo de Pesquisa, o coordenador já havia contribuído para a realização de uma análise de 32 experiências de grupos produtivos, associações e cooperativas, que deu origem ao termo ‘Empreendimento Econômico Solidário'.

Em 2006, o Grupo direcionou suas pesquisas à análise de empreendimentos solidários no Rio Grande do Sul, do ponto de vista dos processos vinculados às práticas de autogestão no trabalho.

No mesmo período, através de um convênio com a Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), os pesquisadores do Grupo acompanharam o processo de consolidação dos dados do Primeiro Mapeamento Nacional da Economia Solidária, realizando a crítica e o tratamento das informações.

Marília destaca o permanente acompanhamento do processo de formação e trabalhos da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) e ao mapeamento dos empreendimentos econômicos solidários.

A segunda edição do mapeamento nacional, aliás, está vinculada ao projeto do coordenador do Grupo. A Unisinos coordena também a criação do Centro de Referência de Economia Solidária da Região Sul do país.

Entre as pesquisas em andamento estão os estudos "Tendências do cooperativismo agropecuário no Rio Grande do Sul - O caso das cooperativas de beneficiamento de leite" e "Práticas de organização e gestão de redes de cooperação: um estudo com base em micro e pequenos empreendimentos". Segundo Marília, as pesquisas, normalmente, levam de dois a três anos para serem concluídas.

Para este ano os trabalhos continuam com três novos projetos de pesquisa. São eles: "Gênese e Desenvolvimento da Economia Solidária: um Estudo em Perspectiva Internacional"; "Em busca das epistemologias do Sul: saberes sobre a vida coletiva entre grupos subalternos", e "Sujeitos, saberes e práticas de formação em Economia Solidária no Rio Grande do Sul".

O Grupo de Pesquisa disponibiliza os estudos e resultados das pesquisas realizadas no site www.ecosol.org.br, e também os eventos e atividades de interesse para os interessados na área. O espaço é mantido em parceria com a UNISINOS e a Cáritas RS. O objetivo é fazer da página na internet uma fonte de pesquisa em Economia Solidária para estudantes e pesquisadores, através da divulgação de textos, fontes bibliográficas, livros e links.

Mais informações pelo e-mail ecosol@unisinos.br ou através do site www.ecosol.org.br

* Jornalista da Adital

 

Fonte: www.adital.com.br

Ações do documento