Você está aqui: Página Inicial Divulgação IGREJA NA AMÉRICA CONTRA A POBREZA, VIOLÊNCIA E A CORRUPÇÃO

IGREJA NA AMÉRICA CONTRA A POBREZA, VIOLÊNCIA E A CORRUPÇÃO

por Pietra Soares última modificação 02/12/2009 13:39

A Sala de Imprensa da Santa Sé comunicou, nesta segunda-feira, 30 de novembro, em nota, que a situação eclesial e social no Continente Americano foi abordada na 14ª Reunião do Conselho Especial para a América, da secretaria geral do Sínodo dos Bispos, concluída recentemente, no Vaticano.

Tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, corrupção, violência, tráfico de armas, discriminação racial, dívida externa, desigualdades sociais e destruição da natureza são problemas que afligem a América Latina e preocupam os bispos que abordaram tais temáticas durante a reunião.

O encontro contou com a participação de bispos provenientes do Canadá, México, Honduras, Venezuela, Argentina, Bolívia, Brasil e Guatemala. "O fenômeno da corrupção é muito difundido e a Igreja apoia os esforços das autoridades civis que procuram combater tal fenômeno", ressalta a nota da Santa Sé. Além disso, a Igreja se dispõe a combater este mal da sociedade civil com uma adequada educação dos fiéis, com uma maior presença de leigos cristãos qualificados na política que promovam valores como a verdade, a honestidade e o serviço em prol do bem comum.

Os bispos estão preocupados com o tráfico de drogas, no continente americano, com a facilidade de circulação de armas até mesmo as mais sofisticadas utilizadas pelas organizações criminosas, que causam instabilidade e constituem uma ameaça para a paz.

Segundo os bispos é preciso que se levante uma voz profética que denuncie o escândalo do tráfico de armas e de drogas que gera ingentes somas de dinheiro e investir no combate à miséria e na promoção ao desenvolvimento.

Sobre o fenômeno da imigração para a América do Norte os bispos recordam que os imigrantes levam consigo um patrimônio cultural e religioso rico de elementos cristãos.

Entre os sinais de esperança foram mencionadas a grande Missão Continental, em andamento nos países da América Latina, as iniciativas pastorais e de promoção humana da Igreja.

Os bispos finalizam, exortando a promover uma cultura de solidariedade que promova iniciativas de apoio aos pobres e marginalizados, sobretudo aos refugiados.

Fonte: CNBB

Ações do documento