Você está aqui: Página Inicial Divulgação MCCE REALIZA ATO PÚBLICO EM SÃO PAULO PELA APROVAÇÃO IMEDIATA DO PROJETO FICHA LIMPA

MCCE REALIZA ATO PÚBLICO EM SÃO PAULO PELA APROVAÇÃO IMEDIATA DO PROJETO FICHA LIMPA

por Pietra Soares última modificação 04/03/2010 14:33

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) – Estadual São Paulo realizará no próximo dia 8 de março (segunda-feira), às 11h, um ato público em apoio ao PLP 518/09, o Projeto Ficha Limpa. O evento ocorrerá na Faculdade de Direito da USP – Auditório XI de Agosto (Largo de São Francisco, s/n°) e tem como objetivo pressionar o Congresso Nacional a aprovar o projeto imediatamente. “Acreditamos ser possível que já nas próximas eleições ele passe a vigorar como lei”, afirma Carmen Cecília de Souza Amaral, integrante do MCCE e uma das organizadoras do ato.

Representantes de entidades que apoiam o projeto, como o Movimento Nossa São Paulo, Movimento Voto Consciente, CNBB e Comissão Brasileira de Justiça e Paz, estarão presentes. Também participarão do evento os deputados federais Miguel Martini (PHS/MG) e Indio da Costa (DEM/RJ), respectivamente coordenador e relator do grupo de trabalho, formado por parlamentares, que apresentará um substitutivo ao PLP 518/09 e a outros dez projetos de lei que tratam do mesmo tema. O grupo tem até o dia 17 de março para apresentar o documento ao presidente do Congresso Nacional, Michel Temer, que deve encaminhá-lo para votação no plenário.

Outros parlamentares que confirmaram presença são os deputados federais José Eduardo Cardozo (PT/SP), Ivan Valente (PSOL/SP), Dr. Talmir (PV/SP) e Carlos Sampaio (PSDB/SP).

O PLP 518/09 é originário do Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a Vida Pregressa dos Candidatos, apresentado ao Congresso em 29 de setembro do ano passado, e já recebeu o apoio de 1,6 milhão de eleitores. O projeto pretende alterar a Lei de Inelegibilidades, considerando a vida pregressa dos candidatos, principalmente no caso de pendências com a Justiça por envolvimento em crimes graves. Ele também propõe estender para oito anos o prazo de inelegibilidade e tornar mais rápidos os processos judiciais que tratam do tema.

O projeto de lei estava parado até o início deste ano, mas os últimos escândalos envolvendo corrupção e poder público no Distrito Federal, além da pressão popular por sua aprovação, mudaram este quadro.

O MCCE, integrado por 44 entidades da sociedade civil, foi responsável pela viabilização do PLP 518/09. Seus representantes têm participado de todas as reuniões do GT e audiências públicas referentes à análise do projeto. No último dia 23 de fevereiro, durante audiência pública sobre o tema, ele apresentou uma proposta de texto visando incorporar novas contribuições e manter a integridade do projeto de lei original. Acesse aqui esta proposta de redação.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) – Estadual São Paulo

Ações do documento