Você está aqui: Página Inicial Divulgação PRESIDENTE DA CNBB GANHA SELO COMEMORATIVO DOS CORREIOS PELOS SEUS 25 ANOS DE EPISCOPADO

PRESIDENTE DA CNBB GANHA SELO COMEMORATIVO DOS CORREIOS PELOS SEUS 25 ANOS DE EPISCOPADO

por Pietra Soares última modificação 22/12/2009 12:58

 

domgeraldo

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Geraldo Lyrio Rocha, foi homenageado pelos Correios com um selo alusivo aos seus 25 anos de vida dedicados ao episcopado, na última sexta-feira, 18.

Ainda na sexta-feira, foi celebrada uma missa, presidida por dom Geraldo Lyrio, na igreja de São Pedro dos Clérigos, no centro histórico de Mariana. A missa contou com a co-celebração do vigário geral da arquidiocese de Mariana, monsenhor Celso Murilo Sousa Reis; pelo Reitor do Seminário de Mariana, padre Lauro Sérgio Versiani Barbosa; pelo coordenador arquidiocesano de pastoral, padre Marcelo Moreira Santiago; e pelo coordenador da dimensão catequética, padre Paulo Vicente Ribeiro Nobre.

O evento contou, ainda, com grande número de membros da comunidade e funcionários da arquidiocese e com diversas autoridades de Mariana. Entre elas, os prefeitos dos municípios de Mariana e Ouro Preto, Roque Camello e Ângelo Oswaldo, respectivamente.

Segundo assessoria dos Correios, todo material postado a partir de hoje, 21, nas agências da empresa localizadas na cidade de Mariana, serão enviados com este novo selo comemorativo.

Celebração dos 25 anos em Colatina

No dia 23 de agosto, dom Geraldo presidiu uma missa em ação de graças pelos seus 25 anos de episcopado, na catedral de Colatina (ES). Ali, ele foi o primeiro bispo diocesano. O atual bispo de Colatina, dom Décio Sossai Zandonade e o clero local, co-celebraram.

SeloDomGeraldo
“Clareza, lucidez e profundidade” foram as qualidades mencionadas por dom Décio ao se referir ao irmão no episcopado. “Os mais de 10 anos de episcopado de dom Geraldo deram solidez à diocese de Colatina e foram essenciais para a edificação de uma base sólida. Hoje, colhemos os frutos de seu trabalho”, avaliou dom Décio.

Fonte: CNBB
Ações do documento