Você está aqui: Página Inicial Divulgação SÍNODO DOS BISPOS: RELATOR-GERAL RESPONDE JORNALISTAS SOBRE CRIMES DE GUERRA E AIDS NA ÁFRICA

SÍNODO DOS BISPOS: RELATOR-GERAL RESPONDE JORNALISTAS SOBRE CRIMES DE GUERRA E AIDS NA ÁFRICA

por Pietra Soares última modificação 06/10/2009 14:37

Respondendo a perguntas de jornalistas durante coletiva de imprensa de apresentação da “Relação antes dos debates”, na 2ª Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a África, o relator-geral do encontro, o arcebispo de Cape Coast, na Gana, cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, reafirmou o apoio dos bispos africanos aos procedimentos da Corte Penal Internacional sobre os crimes de guerra, no Congo e no Sudão.

“Este é um Sínodo de pessoas de fé, mas nós seguimos o que está ocorrendo no mundo e certamente será feita uma referência a esses temas. Acreditamos que a justiça não consista só no pedido de reparação e ressarcimento econômico, mas também no perdão”.

Logo em seguida, foi feita uma pergunta sobre a prevenção da AIDS na África. O cardeal respondeu que para a Igreja, mais importante que o preservativo, é a vida de fidelidade e lealdade que as pessoas devem ter na vida conjugal: “Sei que muitos desejam o uso do preservativo, porém, em muitos casos pode ser também de má qualidade e, portanto perigoso. Para nós é mais importante a fidelidade e a lealdade do casal, a abstinência de quem foi contagiado e um maior investimento nos fármacos antiretrovirais e nas pesquisas”.

Fonte: CNBB

Ações do documento