Você está aqui: Página Inicial Divulgação URUGUAI SEDIA 4º ENCONTRO LATINOAMERICANO DE EDUCAÇÃO PARA A PAZ

URUGUAI SEDIA 4º ENCONTRO LATINOAMERICANO DE EDUCAÇÃO PARA A PAZ

por Pietra Soares última modificação 06/11/2009 15:58

 Aconteceu em Montevidéu, Uruguai, dos dias 1º a 3,  o 4º Encontro Internacional da Rede Interreligiosa Latinoamericana de Educação para a Paz, promovido com a cooperação das Organizações das Nações Unidas (ONU) para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Oficina Regional para América Latina e o Caribe de visão mundial, da Fraternidade Judaico-cristã do Uruguai e de outras Instituições regionais locais.

O encontro contou com a participação de representantes da maioria dos países da América Latina, incluindo membros do Conselho Episcopal Latinoamericano (CELAM), Confederação Interamericana de Educação Católica (CIEC), Conselho Latinoamericano de Igrejas (CLAI), Associação Internacional de Escolas Cristãs (ACSI), Associação Latinoamericana de Instituições Metodistas de Educação (ALAIME), Congresso Judeu Latinoamericano (CJL), Organização Islâmica para a Educação, a Ciência e a Cultura (ISESCO), Conselho Espiritual dos Povos Indígenas, Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-brasileiras (INTECAB); e de outras Instituições Internacionais.

O tema principal do evento, “Critérios metodológicos para a Educação para a Paz e a Formação em Valores Universais a partir da perspectiva Interreligiosa”, foi desenvolvido pelo presidente do Conselho Diretor da Rede Interreligiosa Latinoamericana de Educação para a Paz (RILEP), Jaime Carril.

O intercâmbio de experiências entre as diversas nações se deu com a participação de seus representantes, incluindo o Brasil, com as exposições do professor Alberto Milhewitz, do Conselho de Educação da Federação Israelita do Estado de São Paulo (FISESP), e da professora Anísia de Paulo Figueiredo, da Comissão de Educação, Cultura e Comunicação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A elaboração de documentos ocupou boa parte das atividades dos grupos de trabalho, culminando em um planejamento constando atividades a serem desenvolvidas e metas a serem alcançadas pelos respectivos países.

Fonte: CNBB

Ações do documento