Encontro Diocesano de Fé e Política debate participação cristã nas eleições

Na iminente necessidade de esmiuçar suas orientações, a fim de contribuir para a cidadania, a igreja diocesana de Campina Grande por meio do Conselho do Laicato e a Escola Diocesana de Fé e Política, promoveu na noite dessa terça-feira, 18, um encontro de Fé e Política que aconteceu no auditório do Convento de São Francisco de Assis no bairro da conceição. Na ocasião foram debatidos temas ligados à política, em decorrência deste período em que o nosso país vive.

Na mesa de debates, Roberto Jeferson, coordenador da Escola Diocesana de fé e Política, e o Jovem Pedro Augusto, professor do Instituto Borborema. Em pauta, a visão da igreja acerca das eleições 2018 e as orientações eclesiais para o cristão neste ano eleitoral. Participando dessa rica discussão, dezenas de leigos das paróquias da diocese.

Maria do Carmo, que faz Parte do CEBI e das pastorais sociais, relatou que o encontro foi importante haja vista que toda informação partindo desse ponto vista espiritual é significante;
– há uma diversidade de opiniões, pois esse saber é muito heterogêneo, e por ser diverso, é por isso que necessitamos desses encontros. Infelizmente nosso povo não é politizado na questão cidadã. Estes espaços engrandecem o saber das pessoas, elas com certeza sairão com mais informações. O legado muito importante desse encontro é a doutrina social da igreja que nos fortalece na compreensão à luz do evangelho. – Pontuou.

Quem também esteve participando do encontro de fé e política foi a Helena Farias, ela faz parte da pascom da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, no bairro da Prata. Para ela, o debate deixou um legado;
– Agradecida estou por ter participado do debate Fé e Política, me deixando forte uma frase: Cultura democrática é conviver com o plural e resolver os conflitos sem violência. – Relatou.

O coordenador da Escola Diocesana de Fé e Política, Roberto Jeferson, falou que a noite foi produtiva, visto que o debate partiu daquilo que a palavra de Deus e o magistério da igreja ensina;
– A preocupação do Cristão nestas eleições é com a vida, desde a sua concepção, até a sua morte natural, mas essa vida precisa se desenvolver em sua plenitude, pois o próprio Jesus, eu vim para que todos tenham vida! –

Por fim, o Professor Pedro Augusto, o outro debatedor da noite, aproveitou para analisar o momento e ver que a Escola Diocesana de Fé e Política acertou em cheio com a iniciativa de proporcionar esse tipo de conhecimento aos fiéis.
– Esse tipo de iniciativa é sempre muito bom, primeiro, porque dá chance às pessoas de conhecerem esse lado que talvez elas não conheçam que é a doutrina social da igreja. Muito se fala o que é ser cristão na política, mas existe um núcleo fundamental de ensinamentos na igreja que dizem exatamente essas coisas, com princípios e diretrizes. Então expor essas pessoas ao contato com a doutrina social da igreja, é sempre uma boa iniciativa. – Avaliou o professor do Instituto Borborema.

Fonte Diocese de Campina Grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *