O Parágrafo Quarto da Octogesima Adveniens e a Pastoral Político-Social – Paulo Fernando Carneiro de Andrade

O Parágrafo Quarto da Octogesima Adveniens e a Pastoral Político-Social

Paulo Fernando Carneiro de Andrade

Promulgada em 1971 por Paulo VI para celebrar o octogésimo aniversário da encíclica Rerum Novarum, a Carta Apostólica Octogesima Adveniens, dirigida ao Cardeal Maurice Roy, na época Presidente do Conselho dos Leigos e da Pontifícia Comissão Justiça e Paz, constitui-se em um importante marco no desenvolvimento da Doutrina Social da Igreja. Nela o Papa Paulo VI incorpora alguns dos importantes pressupostos antropológicos e eclesiológicos contidos nas duas encíclicas sociais de João XXIII (Mater e Magistra e Pacem in Terris), assim como o paradigma da consciência histórica assumido pelo Concílio Vaticano II (Gaudium et Spes) e o novo paradigma da relação Igreja-Estado-Sociedade que se encontra na base da Declaração Conciliar Dignatis Humanae. Pode-se dizer que a Octogesima Adveniens encontra-se em consonância com todo o desenvolvimento eclesial que se dá ao longo dos anos 60, que incluem além do magistério de João XXIII e o Concílio Vaticano II, uma nova experiência pastoral da Igreja na América Latina, expressa na Conferência do Episcopado Latino Americano em Medellín (1968).

Clique para obter o arquivo O Paragrafo Quarto