Primeira reunião dos Conselheiros Nacionais de Políticas Públicas

Na última sexta-feira, dia dezoito de fevereiro, aconteceu, em formato virtual, a primeira reunião da CNBB com os conselheiros e conselheiras nacionais de políticas públicas, representantes da Igreja Católica.

Esse trabalho é realizado desde 2018, por iniciativa da Assessoria Política e da Comissão das Pastorais Sociais da Conferência Episcopal, tendo, a partir de 2019, a contribuição do CEFEP, que foi chamado a atuar firmemente na capacitação de conselheiros em todos os níveis, em âmbito nacional.

Desde então, o secretário executivo do CEFEP: Pe. Paulo Adolfo Simões, passou a integrar as reuniões desse grupo de conselheiros, contando, também, com a participação dos seguintes membros:  Frei Dotto, assessor da Comissão das Pastorais Sociais; Aldiza Soares, responsável pelo Setor Social; Daniel Seidel, secretário executivo da CBJP e Pe. Paulo Renato Campos, da assessoria política. Todos representando a CNBB.

Esta equipe tem feito articulações, visando potencializar a ação da Igreja Católica, nos conselhos de direitos em defesa da vida dos mais pobres.

A reunião do dia dezoito teve como finalidade, a continuidade aos trabalhos realizados nos últimos anos, tendo como objetivo: “Proporcionar espaço para troca de experiências entre Conselheiros/as, que atuem a partir da motivação da fé cristã, em Conselhos Nacionais de Políticas Públicas, conhecendo melhor o Contexto Social, Político e Econômico atual; aprofundando seu papel, à luz da fé e da Doutrina Social da Igreja.

Além disso, buscou-se identificar limites, avanços e desafios, projetando mútua cooperação e dando maior eficácia ao exercício de representação nos Conselhos, para maior fidelidade ao Evangelho de Jesus, na perspectiva de uma Igreja em saída.

Participaram dessa primeira reunião do ano, dezesseis representantes dos conselhos, sendo feita a apresentação e a acolhida dos novos participantes, acompanhada de uma breve oração.

Obedecendo a pauta do encontro, fez-se a análise de conjuntura atual, sob as orientações de Daniel Seidel, seguida da discussão de outros dois pontos principais: Informes dos Conselheiros e os desafios para o ano eleitoral, e a Eleição do Conselho Nacional de Assistência Social.

A interação dos participantes foi intensa e demonstrou o quanto esse espaço de diálogo é importante para os representantes da Igreja nos conselhos.

Além desses pontos foram feitos vários informes:

  • Duas Conferências aprovadas no CNS – Conferência de Saúde Mental – de 02 a 11/11/2022 – conferências municipais e estaduais, que serão conferências livres, plenárias. Oficinas poderão ser realizadas.
  • 6ª Conferência Nacional de Saúde Indígena foi aprovada e a CNBB faz parte da comissão organizadora representada por Vânia Lúcia Ferreira.
  • Assembleia do CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente) nos próximos dias 23 e 24 de fevereiro. A próxima reunião do grupo foi agendada para dezessete de março.